Audiência Pública reforça combate ao PCL 4330

A luta contra o PCL 4330, que agora tramita no Senado Nacional, teve mais uma importante manifestação na tarde desta quinta-feira (25). Às 14h, plenário e galerias do Teatro Dante Barone, na Assembleia Legislativa RS foram tomados por uma massa de trabalhadores de diversas categorias, para a audiência pública presidida pelo senador Paulo Paim, relator do projeto.

A atividade contou com o apoio das centrais sindicais, que mobilizaram trabalhadores de todo o Estado desde as 10h da manhã, para concentração e ato público em frente à Federasul, no Centro da Capital. Em seguida ocorreu uma caminhada até a Assembleia.

O acesso à audiência seria controlado, mediante distribuição de senhas, mas logo no início da reunião, o senador Paulo Paim reivindicou a liberação da entrada e foi atendido pelo presidente da Assembleia, Edson Brum. Paim também destacou na abertura do evento, que seu relatório ao Senado vai propor a rejeição do PCL 4330 na íntegra.

A primeira manifestação na tribuna foi do representante da Anamatra – Associação Nacional dos Magistrados do Trabalho, que caracterizou o PCL 4330 como um retrocesso sem precedentes para a classe trabalhadora e selou o compromisso da entidade de combater todas as formas de precarização do trabalho.

Entre os principais argumentos apresentados contra o PCL 4330 estão a precarização, a transformação do trabalho em mercadoria de aluguel, a perda de direitos trabalhistas e a colocação de trabalhadores em condições análogas à escravidão.

De acordo com o senador Paim, serão realizadas várias audiências similares pelo País, buscando o apoio parlamentar e a mobilização dos trabalhadores contra o PCL 4330.

Fonte: Comunicação/Fetrafi-RS
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − nove =