Abertura da Conferência lança desafios para a Campanha Salarial

Bancários terão que ampliar mobilização para enfrentar conjuntura adversa

 

A 17a Estadual de Bancários (as) começou na manhã deste sábado destacando os desafios para a campanha salarial 2015. A mesa de abertura do evento foi composta pelos diretores da Fetrafi-RS, Arnoni Hanke, Denise Corrêa, Carlos Augusto Rocha e Maristela Rocha. Também marcaram presença o presidente do SindBancários, Everton Gimenis, o diretor da Contraf/CUT e do SindBancários, Mauro Salles Machado, da CUT Nacional, Jacy Afonso de Melo e da CUT/RS, Vitalina Marques Gonçalves.

Os temas conjuntura política e econômica estiveram em destaque nos pronunciamentos dos dirigentes sindicais, que também convocaram os participantes da Conferência à mobilizar os colegas nos locais de trabalho, ampliando a participação nas atividades na Campanha Salarial.

Na avaliação dos dirigentes sindicais, a Campanha Salarial vai se desenvolver em um período adverso, que inclui crise econômica e disputa política. Embora as campanhas tenham sempre desafios específicos a serem enfrentados, os bancários estarão inseridos nas lutas gerais da classe trabalhadora, como o enfrentamento às medidas de ajuste fiscal,que implicam na retirada de direitos e aos ataques diretos proferidos pelo Congresso Nacional à democracia brasileira.

Para os sindicalistas, além de organizar a greve e o embate com os banqueiros, os bancários deverão integrar, juntamente com as demais categorias, uma frente de resistência diante dos projetos conservadores que estão sendo pautados. Esta luta inclui a defesa da nova regra chamada de 85/95 para a aposentadoria; o embate contra o PLC 4330, que amplia a terceirização em todos os setores e a defesa da manutenção do patrimônio público.

Fonte: Comunicação/Fetrafi-RS
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove + 13 =