Bancários do Ceará apresentam proposta de segurança ao Governador

Em audiência com o governador do Ceará, Camilo Santana (PT) na manhã do sábado (4), o Sindicato dos Bancários do Ceará cobrou providências sobre os violentos assaltos e explosões ocorridos neste último semestre, nas agências bancárias de todo o Estado.

Somente nos primeiros seis meses deste ano foram 42 ataques, contando com a explosão do Banco do Brasil na madrugada de segunda-feira (6), em Barreiras. Bandidos têm sitiado cidades inteiras do Ceará, utilizando bancários, cidadãos e suas famílias como escudos humanos durante as fugas. Na ofensiva dos criminosos estão desde "saidinhas bancárias", ataques a carro forte, explosivos em caixas eletrônicos, até sequestros.

"Bancários e cidadãos que já foram reféns não conseguem restabelecer sua vida e os traumas são profundos. A proteção da vida das pessoas deve estar em primeiro lugar, por isso reivindicamos o apoio do governador na implantação do Estatuto de Segurança Bancária em todo o Estado", afirma o presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Carlos Eduardo Bezerra.

O Estatuto Municipal de Segurança Bancária, proposto pelo sindicato e aprovado pela Câmara dos Vereadores, está implantado na Capital desde 2012, onde a incidência de ataques criminosos é muito menor. Dos 42 assaltos, apenas seis aconteceram em Fortaleza. O Estatuto prevê medidas como a instalação de portas com detectores de metais, biombos, divisórias, mais vigilantes nas unidades e câmeras de vigilância interna e externa.

"Em Fortaleza, onde o Estatuto já é reconhecido, os ataques diminuíram significativamente. Nosso desafio é aprová-lo em todos os municípios e resguardar a segurança dos bancários. Queremos o apoio do governador para levar o Estatuto para todo o Estado", disse Carlos Eduardo.

O governador Camilo Santana recebeu as reivindicações e propostas do sindicato e reconheceu o trabalho dos bancários na luta pela segurança nas agências bancárias. Essa questão da segurança nas agências é fundamental para auxiliar a implantação do Pacto pelo Ceará Pacífico, observou o governador. Segundo ele: "a contribuição tem sido grande, principalmente em Fortaleza, e com certeza dará importante contribuição ao debate que estamos fazendo para o Pacto pelo Ceará Pacífico. Precisamos contar muito com a participação, contribuição e a experiência do Sindicato dos Bancários do Ceará", disse Camilo Santana.

Fonte: Seeb Ceará

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 1 =