Contraf-CUT levará reivindicações de saúde ao ministro Gabas nesta quinta

Representantes da Contraf-CUT, federações e sindicatos serão recebidas pelo ministro da Previdência, Carlos Gabas, nesta quinta-feira (6) , às 15 horas, em Brasília. A audiência foi solicitada pela Contraf para tratar principalmente de assuntos da área de saúde do trabalhador, como o a plataforma eletrônica E- Social, o FAP- Fator Acidentário de Prevenção e a Reabilitação profissional.

Sobre a plataforma eletrônica que está sendo construída pelo ministério, que terá informações sobre a toda a vida laboral dos trabalhadores, os bancários vão levar ao ministro a reivindicação de que esse capítulo não faça parte do E-social : "Entendemos que as questões relativas à saúde do trabalhador não devem fazer parte do e-social, considerando que as informações servirão de base para as futuras fiscalizações, contribuindo desta forma para fragilizar o Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário – NTEp e aumentar a subnotificação dos acidentes e doenças relacionadas ao trabalho", enfatiza Walcir Previtalle, secretário de Saúde do Trabalhador da Contraf-CUT.

Sobre o FAP- Fator Acidentário de Prevenção, criado em 2010, que aumenta ou reduz a contribuição das empresas para o SAT- Seguro Acidente de Trabalho, de acordo com as políticas de prevenção implementadas, os bancários vão solicitar o acesso às informações da série histórica do sistema financeiro: "Queremos que o FAP seja mais transparente, que os bancários tenham conhecimento do que os bancos estão informando" afirma Walcir.

Sobre a Reabilitação Profissional, os bancários vão reforçar o posicionamento que já foi apresentado na mesa de negociação com a Fenaban, contrário a utilização de acordo de cooperação técnica: "Nossa posição é de que a reabilitação é uma atribuição do Estado e essa responsabilidade não deve ser repassada", destaca o dirigente.

Fonte: Cntraf-CUT
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 12 =