Contraf-CUT promove seminário sobre segurança bancária em conjunto com outras entidades

Sindicato dos Bancários de Pernambuco, a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e a Confederação Nacional dos Vigilantes e Prestadores de Serviço (CNTV) promovem nesta terça (17), o Seminário Nacional sobre Segurança Bancária. O objetivo do encontro é reunir profissionais de diversas áreas para discutir e estabelecer ações a fim de solucionar a grave situação de insegurança bancária no Brasil.

Representantes dos trabalhadores, parlamentares, membros da Polícia Federal e do Ministério Público de Pernambuco estarão presentes no seminário.“A lei federal de segurança bancária é de 1983 e não atende mais a realidade. Não garante segurança nas instituições financeiras, e só rege sobre vigilante, cofre e alarme. Precisa ser atualizada com urgência”, afirma Gustavo Tabatinga, secretário de Políticas Sindicais da Contraf-CUT e coordenador do Coletivo Nacional de Segurança Bancária.

A Fenaban está propondo a implementação do projeto-piloto de segurança em mais duas cidades brasileiras.

Discutiremos quais são as praças adequadas para essa nova implementação e os êxitos e falhas do projeto-piloto inaugural, que foi implementado nas cidades de Recife, Olinda e Jaboatão dos Guararapes, em 2013”, explica o secretário de Assuntos Jurídicos do Sindicato e representante do Nordeste no Coletivo Nacional de Segurança Bancária da Contraf-CUT, João Rufino.

Outro tema de debate será o aumento no número de investidas criminosas a banco, em todo Brasil. Em Pernambuco, apenas nos primeiros dez meses do ano, houve 44 assaltos; 27 a mais do que número de assaltos de todo o ano de 2014.

“Essa não é uma realidade isolada no país. Enfrentamos isso nos mais diversos estados. E as maiores vítimas são trabalhadores, bancários e vigilantes, que estão adoecendo em decorrência da insegurança bancária”, diz Rufino.

Os participantes do seminário também discutirão sobre o novo papel da Comissão Consultiva de Assuntos de Segurança Privada (CCASP), diante da informatização dos processos, e sobre a aplicação e destinação das multas aos bancos que descumprem os planos de segurança aprovados pela Polícia Federal.

Também está previsto, no encontro, o compartilhamento de experiências sobre as legislações, municipais e estaduais, de segurança bancária. “Essa troca de informações pode ser bastante proveitosa para todos os participantes, que terão mais subsídios para enfrentar as particularidades de cada realidade”, comenta Rufino.

Denúncia

Além de abordar os principais problemas estruturais relacionados à segurança bancária, o seminário denunciará a tentativa da Prefeitura do Recife de revogar a Lei Municipal de Segurança Bancária (Lei 17.647/2010).

Rufino explica que a prefeitura está defendendo os interesses dos bancos em detrimento da segurança dos trabalhadores e da população em geral. “Ao invés de avanços, a prefeitura está propondo retrocessos na legislação municipal sobre segurança bancária. Não aceitamos isso e exigimos que ela cumpra o seu papel de fiscalização, conforme determina a lei”, ressalta Rufino.

CONFIRA ABAIXO A PROGRAMAÇÃO COMPLETA DO SEMINÁRIO

9h – Mesa de abertura

09h15 – “Pacto pela vida nos bancos: uma experiência exitosa?”
Palestrantes: Suzineide Rodrigues (presidenta do Sindicato dos Bancários de Pernambuco); Mauro Cabral da Cunha Cavalcante (delegado titular do Delegacia de Roubos e Furtos da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco)

10h15 – Debate

10h45 – “Leis de segurança bancária no âmbito estadual e municipal
Palestrantes: João Rufino do Egito Filho (secretário de Assuntos Jurídicos do Sindicato dos Bancários de Pernambuco e diretor da Fetrafi/NE); Sandro Soares de Mattos (diretor de Formação Sindicato dos Bancários do Pará e da FETEC/CN); Gustavo Tabatinga (diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará e da Contraf/CUT)

12h15 – Debate

12h45 – Intervalo para almoço

14h30 – “Trabalho em bancos: uma rotina de medo”
Palestrantes: Wellington Trindade Júnior (secretário da Saúde do Sindicato dos Bancários de Pernambuco); Sandro José Alves (diretor do Sindicato dos Vigilantes de Pernambuco)

15h30 – Debate

16h – “A reformulação da lei 7.102/1983”
Palestrante: Gustavo Tabatinga (diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará e secretário de Políticas Sindicais da Contraf/CUT); José Boaventura (presidente da Confederação Nacional de Vigilantes e Prestadores de Serviços – CNTV)

17h – Debate

17h30 – Ato político de repúdio à prefeitura do Recife pelo ataque à lei 17.647/2010

 

Fonte: Contraf-CUT com Seeb Pernambuco
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

3 × 2 =