Criminoso corta ponta de dedos ao arrombar caixa eletrônico

Um "acidente de trabalho”, ocorrido durante o arrombamento de um caixa eletrônico do Bradesco de Parobé, no Vale do Sinos, nesta segunda, 23/11, deixou uma pista inusitada para os policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic). O manuseio de uma serra fez com que um dos suspeitos do crime deixasse partes de dois dedos na agência na madrugada desse domingo.

Segundo o titular da Delegacia de Roubo a Bancos, delegado Joel Wagner, trata-se de partes extremas dos dedos, dentro das respectivas pontas de uma luva. As evidências foram encontradas por funcionários da limpeza após o local ter sido liberado pela perícia do Departamento de Criminalística. Além de arrombar um caixa eletrônico, o banco teve duas portas violadas e o interior da agência foi revirado. Um cartucho intacto de calibre 45 e três estojos de calibre 40 foram recolhidos.

Wagner comentou que o uso de uma máquina de cortar pode ter provocado os cortes. Ele comentou que nunca havia se deparado com algo semelhante. A expectativa é de que o Instituto Geral de Perícias (IGP) obtenha as impressões digitais a partir das partes cortadas dos dedos da vítima.

Um alerta já foi repassado inclusive à rede hospitalar caso alguém apareça com um ferimento deste tipo. As primeiras informações obtidas pelos agentes do Deic apontam que os criminosos estariam em uma possível Spin, de cor branca. Imagens de câmeras de monitoramento estão sendo verificadas.

Fonte: Correio do Povo
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 2 =