Vigilância armada 24 horas em órgãos bancários é aprovada e vai para a sanção do prefeito

Por unanimidade, na sessão ordinária desta terça-feira (30/05), foi aprovado, sob a forma de substitutivo, o projeto de lei 105/2015, de autoria do vereador Rodrigo Beltrão/PT. A matéria obriga agências bancárias públicas e privadas e as cooperativas de crédito do município de Caxias do Sul a contratarem vigilância armada, diuturnamente, durante as 24 horas, inclusive aos finais de semana e feriados. Para entrar em vigor, como lei, o texto passa a depender da sanção do prefeito municipal. Lideranças sindicais da categoria e vigilantes acompanharam a votação em plenário.

A proposta de Beltrão prevê penalizações, incluindo multas, para casos de descumprimentos, com riscos, inclusive, de interdição ao órgão bancário irregular. Se a medida se tornar lei, agências bancárias e cooperativas de crédito terão o prazo de 180 dias, para se adequarem a ela.

No debate de hoje, Beltrão mencionou a legalidade da proposta e destacou que iniciativas parecidas já foram aprovadas em 56 municípios do Rio Grande do Sul, como Porto Alegre e o Distrito Federal. Ressaltou que a aprovação do projeto, nos municípios gaúchos, trouxe significativa melhoria na segurança das agências bancárias e do entorno dessas.

Para o vereador Elói Frizzo/PSB, a fiscalização terá de ser intensificada junto aos bancos. O vereador Gustavo Toigo/PDT apoiou ações que impedissem ataques criminosos às agências. O vereador Neri, O Carteiro/SD reiterou que, além da segurança, a medida auxiliará na geração de empregos. A vereadora Paula Ioris/PSDB parabenizou o Sindicato dos Vigilantes.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de Caxias do Sul

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

1 + oito =