Congresso da CUT-RJ traça plano de lutas para resistir a ataques do governo Temer

A CUT-RJ realiza nesta sexta-feira e sábado (11 e 12) sua 11ª Plenária Estadual (Congresso Estadual Extraordinário e Exclusivo – Marisa Letícia), com o objetivo de traçar um plano de lutas de resistência aos ataques promovidos pelo governo Temer aos direitos dos trabalhadores. Na sexta, as atividades estão acontecendo na sede do Sindicato dos Engenheiros do Estado do Rio de Janeiro (Senge-RJ) e no sábado ocorrerão na quadra da Império Serrano.

Durante a análise de conjuntura, que aconteceu logo após a abertura da plenária, o presidente da Central Única dos Trabalhadores do Rio de Janeiro (CUT-RJ), Marcelo Rodrigues, afirmou que “só a luta vai fazer com que nós consigamos resistir a esses ataques e defender os nossos direitos. Amanhã vamos ter uma grande plenária com o companheiro Lula e vamos seguir nas ruas, na luta, buscando a unidade nacional da classe trabalhadora.”

Na sequência, Juvandia Moreira, vice-presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) contribuiu com a reflexão para a construção do Plano de Lutas. Para ela, resistência é a palavra chave nesse momento de ataques aos direitos sociais e trabalhistas. “O governo Temer e sua base de apoio no Congresso Nacional, formada por deputados e senadores eleitos com recursos doados por grandes empresas, entre elas os grandes bancos do país, aprovaram uma emenda na Constituição para permitir a redução dos investimentos em saúde e educação, enquanto isso, universidades e hospitais estão fechando aqui no Rio (de Janeiro) e em outros lugares do país. Eles pregam o Estado mínimo, mas só para o povo, já que metade do orçamento vai para pagar juros da dívida pública. Ou seja, para os bancos que financiaram as campanhas que os elegeram”, observou vice-presidenta da Contraf-CUT, que também faz parte da diretoria executiva da CUT Nacional.

“Temos que defender a democracia, os direitos dos trabalhadores e a soberania nacional. Os companheiros e companheiras dos sindicatos da CUT do Rio de Janeiro estão de parabéns pela organização de um Congresso Extraordinário para elaborar um plano de lutas neste sentido”, afirmou Juvandia.

Ainda nesta sexta-feira, os delegados do Congresso CUTista debaterão sobre os desafios e estratégias frente à crise no estado do Rio de Janeiro. O Congresso será concluído no sábado, com ato político que contará com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a partir das 11h.

Fonte: Contraf-CUT

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

17 − sete =