Eu sou Banrisul: bancários lançam campanha em defesa do Banco público

Eu sou Banrisul! Essa é a campanha que a Fetrafi-RS, representando seus sindicatos filiados, e o SindBancários Porto Alegre e Região Metropolitana lançaram nesta quarta-feira, às 18 horas. A ideia é engajar a sociedade gaúcha na defesa do Banrisul público, diante da ameaça de privatização do Banco.

O Banrisul não é o problema, mas a solução para os problemas financeiros do estado. No ano passado, o Banco obteve lucro líquido de R$ 824 milhões, está presente em quase todos os municípios do Rio Grande do Sul e em muitos deles é a única instituição financeira.

E é isso que a campanha, criada pela Verdeperto Comunicação, vai demonstrar, com o apoio de artistas, esportistas e representantes dos setores produtivos e industriais: sem o Banrisul, todo mundo perde.

“O Banrisul faz parte da história dos gaúchos e das gaúchas. É ele quem financia a cultura, o esporte, a agricultura e uma série de empresas em todos os ramos. Vender o Banrisul é aprofundar a crise financeira do Estado”, afirma a diretora da Fetrafi-RS e membro do Comando Nacional dos Banrisulenses, Denise Falkenberg Corrêa.

A caminho da privatização

Embora o governador do Estado do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, tenha se comprometido a não vender o Banrisul em sua campanha eleitoral, este já dá mostras de que não cumprirá com a palavra. Há poucos meses, fez acordos com deputados da sua base para aprovar uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC 280/19) que acabou com a exigência de plebiscito para a venda do Banco.

Para completar a estratégia, Leite abriu o capital da Banrisul Cartões na última quarta-feira, 14, para o capital especulativo. “Pela nossa experiência com privatizações, sempre começa assim, com o fatiamento do Banco, e vai evoluindo até a entrega total do patrimônio público”, afirma o também diretor da Fetrafi-RS e funcionário do Banrisul Fábio Soares. “Quem sai perdendo com isso é a sociedade gaúcha, é o Estado do Rio Grande do Sul”.

A venda do Banrisul pode representar o corte de investimento nos principais setores produtivos do estado, além de reduzir o número de agências e de funcionários, como ocorreu em outras privatizações, como a do Meridional, vendido para o grupo espanhol proprietário do Santander. Milhares de funcionários foram obrigados a aderir a um Programa de Demissão Voluntária (PDV) e o enxugamento de unidades foi brutal.

Engajamento da sociedade 

Para reverter o caminho trilhado pelo governo estadual rumo a privatização, a Fetrafi-RS e o SindBancários convidam toda a sociedade a se engajar na campanha em defesa do Banrisul. As peças serão divulgadas na internet, nas ruas em outdoors e nos meios de comunicação. Figuras conhecidas dos gaúchos, como Bagre Fagundes, Vitor Ramil, Deborah Finocchiaro e Olívio Dutra já confirmaram participação na campanha.

Fonte: BancáriosRS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − dez =