Financiar o setor produtivo também é papel do Banco do Brasil

Essa é uma das resoluções aprovadas pelas delegadas e pelos delegados do 32º CNFBB

 

As resoluções aprovadas pelas delegadas e pelos delegados do 32º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil, realizado no dia 8 de agosto, também aborda o financiamento para o setor produtivo.

Para os trabalhadores do banco é necessário que essa prestação de serviço seja feita, especialmente, para pequenas, médias e microempresas, como explica o coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), João Fukunaga. “As grandes empresas têm acesso a diversos mecanismos para o financiamento de suas operações e de sua expansão e normalmente têm capacidade de negociar taxas de juros menores. Já as pequenas, médias e microempresas têm muita dificuldade de acesso ao crédito e a serviços financeiros e pagam taxas mais caras. Muitas, inclusive, encontram-se endividadas em função da conjuntura econômica. Esta situação afeta profundamente o mercado de trabalho, pois são elas que geram a maioria dos empregos.” O segmento de pequenas, médias e micro empresas geram 54% dos empregos no país.

De acordo com Fukunaga, o banco pode dar liquidez e adotar linhas de crédito em condições adequadas para as pequenas, médias e microempresas. “Isso seria cumprir o papel de um banco público, com responsabilidade social e que é fundamental para a retomada e a sustentação da economia”, completou.

Fonte: Contraf-CUT

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 2 =