Vote aqui e participe da definição do modelo de gestão do Saúde Caixa!

Todo empregado da Caixa, da ativa ou aposentado, participante do Saúde Caixa, têm uma tarefa importante nestes dias 28 e 29 de outiubro. A partir das 8h desta quinta-feira, 28 até às 18h de sexta-feira, 29 ocorrem as assembleias de deliberação sobre a proposta de modelo de gestão e custeio do Saúde Caixa. Bancários da base do Sindicato dos Bancários de Caxias do Sul e Região devem acessar o link do sistema de votação eletrônico, inserir seu número de matrícula (sem o zero à esquerda e sem o dígito) e o sistema apresentará três nomes. Clique sobre o próprio nome. Depois é só votar.

“Defendemos o voto SIM, pois a proposta mantém todos os princípios do plano, sem cobranças individuais de valor mínimo de acordo com faixa, evitando prejuízo aqueles que ganham menos”, destaca o coordenador da Secretaria de Comunicação do Sindicato de Caxias do Sul e Região e funcionário da Caixa, Márcio Colombo. “Se a proposta não for aprovada, a Caixa poderá aplicar os reajustes como quiser e isso inviabilizará a continuidade no plano dos aposentados e de quem ganha menos”, completou.

Resumo da proposta

Mantém o modelo atual, onde:

  • a participação da CAIXA no custeio das despesas assistenciais e administrativas limitada a 70% do montante ou ao teto de 6,50%, o que for menor;
  • mensalidade do titular no valor de 3,5% da remuneração base e uma mensalidade adicional de 0,4% para cada dependente direto cadastrado no plano, limitado ao teto de 4,3% por titular;
  • mensalidade de 0,4% para cada dependente indireto;
  • tratamentos oncológicos e internações são isentos de coparticipação;
  • coparticipação para consulta em pronto socorro / atendimento corresponderá ao valor fixo de R $ 75 (setenta e cinco reais);
  • teto anual de R $ 3.600,00 (três mil e seiscentos reais) por grupo familiar;
  • sem aumento nas mensalidades mês a mês, mas com a instituição de uma mensalidade extraordinária também sobre o 13º salário para atender a necessidade de aumento da arrecadação;
  • utilização da reserva técnica para evitar contribuições extraordinárias em caso de déficit;
  • manutenção do GT Saúde CAIXA com maior acesso a relatórios, dados, acompanhamento de credenciamento e descredenciamento com vistas a dar suporte para a mesa permanente.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 2 =