Integrantes da diretoria do Sindicato dos Bancários de Caxias do Sul realizaram, na manhã desta quinta-feira, um ato contra o assédio moral, em frente a sede da Superintendência Regional do Banrisul, em Caxias do Sul. Eles realizaram a entrega de duas cartilhas que trazem informações acerca do assédio moral, como se manifesta e como denunciar esta ilegalidade.

As denúncias de assédio moral, sobrecarga de trabalho, cobranças abusivas, redução de quadro e demissões injustificadas são uma constante no banco. “O assédio moral tornou-se quase uma política adotada, principalmente na atual diretoria, pelo Banrisul. Recebemos reclamações e estamos sempre alertas para estas atitudes por parte do banco”, diz a coordenadora a Secretaria De Cultura, Esporte e Lazer do Sindicato dos Bancários de Caxias do Sul e Região, Daniela Amoretti Finkler, que também é funcionária do Banrisul.

“O Banrisul, enquanto banco público deve ajudar a alavancar a economia do estado. Mais que lucro – que o Banrisul vem garantindo ano após ano -, o que se espera dele á que cumpra seu papel social e de impulsionador da economia gaúcha. Mas o que estamos vendo, hoje, nesta continuidade do governo de Eduardo Leite, é uma política de medo e perseguição, além, é claro, do desmonte permanente da estrutura para uma futura privatização”, argumenta a coordenadora da Secretaria de Formação do Sindicato caxiense, Vaine Andreguete, também funcionária do banco.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 5 =