Lives vão explicar andamento da Campanha dos Bancários

Sindicatos de todo o país promovem lives nesta segunda-feira (15) para informar andamento das negociações com os bancos e mobilizar a categoria

 

Sindicatos de todo o país reúnem bancárias e bancários de suas bases nesta segunda-feira (15) para informar o andamento das negociações com os bancos. As atividades fazem parte da Campanha Nacional dos Bancários 2022, para renovação na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) categoria.

“A orientação do Comando Nacional dos Bancários é que cada entidade reúna as trabalhadoras e trabalhadores de suas respectivas bases sindicais e conte como está o andamento das negociações, o que está sendo negociado, os avanços já obtidos e quais as dificuldades estamos encontrando”, disse o secretário-geral da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), Gustavo Tabatinga, explicando que a orientação é para que sejam realizadas reuniões online, com transmissões ao vivo (lives), mas que as entidades têm autonomia para, se quiserem, realizar atividades presenciais ou colocar carros de som nas portas das agências, por exemplo. “O importante é manter a categoria informada e mobilizada, pois, como diz um bordão sindical ‘quem sabe mais, luta melhor’”, completou.

Nas negociações ocorridas nesta segunda-feira, mais uma vez os bancos não apresentaram a proposta global (com resposta para todas as reivindicações) para a categoria.

A minuta de reivindicações da categoria foi entregue aos bancos há exatamente dois meses (no dia 15 de junho). Desde então, foram realizadas 10 reuniões de negociações entre o Comando Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), além de diversas outras reuniões específicas entre comissões de trabalhadores e bancos nos quais estes trabalham.

Dia Nacional de Mobilização

Além das atividades que aconteceram hoje, a categoria prepara um Dia Nacional de Mobilização, agendado para a próxima sexta-feira (19).

Principais reivindicações

Na pauta definida pela categoria destacam-se a reposição salarial e para as demais verbas com base na inflação do período entre 1º de setembro de 2021 e 31 de agosto de 2022 (INPC) mais 5% de aumento real. Veja outras reivindicações:

  • Aumento maior para o VR e VA;
  • Garantia dos empregos;
  • Maior participação nos Lucros e/ou Resultados;
  • Fim das metas abusivas;
  • Combate ao assédio moral;
  • Acompanhamento e tratamento de bancários com sequelas da Covid-19;
  • Jornada de quatro dias por semana.

Fonte: Contraf-CUT

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

doze + 8 =