Movimento Sindical cobra explicações sobre fechamento de agências do Bradesco

COE reivindica reunião ainda em outubro para tratar de outros assuntos de interesse dos funcionários

 

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) cobra do Bradesco explicações sobre o fechamento de 115 agências, anunciado na semana passada. De acordo com o banco, todos os trabalhadores serão realocados e nem todas agências serão fechadas, boa parte delas serão transformadas em unidades de negócios. Ainda segundo o banco, foi feito um estudo para apontar quais agências podem ser fechadas, levando em conta, por exemplo, o fluxo de clientes, a sobreposição de agências e a migração de clientes para os meios digitais.

A Contraf-CUT, por meio da Coordenadora da Comissão de Organização dos Empregados (COE) do Bradesco, Magaly Fagundes, também questionou sobre a mudança na nomenclatura dos cargos, desde o último sábado (1º). Os atuais Escriturários passaram a ser Agentes de Negócios e os Caixas serão Agentes de Negócios – Caixa. Segundo o banco, a mudança ocorreu apenas para adequação da nomenclatura utilizada no mercado de trabalho, sem mudanças em relação a salário e jornada de trabalho. Mas, houve revisão de acesso dos escriturários a alguns serviços. Também houve melhorias na trilha de carreira. As mudanças foram realizadas em todo o país, com exceção do Agente de Negócio – Caixa, que em algumas agências permanecerá a função caixa.

A coordenadora da COE informou que será enviado um ofício com pedido de marcação de uma reunião ainda em outubro. “Nós queremos retomar a discussão da nossa minuta específica de reivindicação e aprofundar o debate de outros temas de interesse dos trabalhadores do Bradesco”, afirmou.

 

Fonte: Contraf-CUT

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

quinze − catorze =