Fenae solicita acesso ao relatório da corregedoria sobre denúncias de assédio sexual contra Pedro Guimarães

Documento também pede esclarecimentos sobre os próximos passos

 

A Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), por meio de ofício encaminhado nesta quarta-feira (19) ao Conselho de Administração e à presidência do banco, solicita acesso ao relatório de conclusão da apuração interna realizada pela Corregedoria da Caixa sobre denúncias de assédio sexual contra Pedro Guimarães.

Diante das notícias publicadas no início da semana, o relatório, com mais de 500 páginas, valida as suspeitas de assédio e traz novos elementos com potencial de agravar a situação do ex-presidente e de pessoas ligadas ao ex-presidente da instituição.

De acordo com o ofício, a Fenae segue acompanhando as denúncias de assédio e realizando atividades que buscam aprofundar o debate sobre o tema no mundo do trabalho, ressaltando a importância da denúncia e a necessidade de se ter uma investigação feita com seriedade e, sendo comprovadas as acusações, com punições exemplares.

O documento também ressalta que em 16 de setembro do corrente ano, a Fenae enviou um ofício (OF. DIREG 025/2022) solicitando ao Conselho de Administração e à Presidência da Caixa informações sobre o andamento da apuração que está sendo realizada pela auditoria externa, contratada com o objetivo de assegurar a condução dos trabalhos de forma imparcial e transparente, mas não obteve nenhum retorno até o momento. Clique aqui e veja a íntegra do ofício.

Segundo o presidente da Fenae, Sergio Takemoto, faz parte da bandeira de luta da Federação preservar a saúde e a segurança dos trabalhadores e trabalhadoras, assim como a credibilidade dos 161 anos da história de sucesso da Caixa. “Vamos continuar trabalhando incansavelmente para que nenhum caso de assédio se repita na Caixa”, disse e acrescentou que “um banco que nasceu para transformar a vida de milhões de brasileiros e contribuir com o desenvolvimento do Brasil não pode ficar conhecido pelos horrores como os ocorridos durante a última gestão”.

Vice-presidente deixa a Caixa durante reunião do CA, que analisou relatório da corregedoria 

Em fato relevante, divulgado nesta segunda-feira (17), a Caixa anunciou a renúncia de Claudio Salituro, vice-presidente de Tecnologia e Digital do banco. Decisão da saída foi tomada durante reunião do Conselho de Administração.

 

Fonte: Fenae

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

cinco × dois =