Pix: novas regras entram em vigor nesta semana

De acordo com o Banco Central, outras mudanças serão anunciadas neste ano de 2023

 

O sistema de pagamentos instantâneos Pix, criado pelo Banco Central em dezembro de 2021 e que permite a realização de transferências bancárias sem taxas, está com novas regras desde esta segunda-feira (2). O órgão já havia anunciado as alterações na funcionalidade do sistema no final de 2022, visando “simplificar as regras e aprimorar a experiência dos usuários”.

Entre as alterações estão a eliminação da obrigatoriedade de limite por transação, mantendo-se apenas o limite por período de tempo, e a customização do horário noturno. Isso permite que os usuários possam solicitar o início do horário noturno do banco às 22 horas e não mais às 20 horas, como acontecia até então.

Além dessas mudanças, as modalidades que permitem ao usuário o acesso a dinheiro em espécie também tiveram mudanças no limite de saque. A partir de agora, o limite diurno para essas duas modalidades será de R$ 3 mil reais, e o noturno, de R$ 1 mil.

As modalidades que permitem o acesso a dinheiro em espécie são o Pix Saque, que possibilita ao usuário ter acesso ao dinheiro em estabelecimentos comerciais, e o Pix Troco, que permite a retirada de dinheiro em espécie desde que haja compra ou prestação de serviços.

De acordo com o Banco Central, outra novidade é que agora as compras feitas por Pix possuem como referência o limite de TED e não mais do cartão de débito. As regras para mexer no limite seguem sendo as mesmas.

Com as alterações, agora há também a regulamentação do pagamento de salários, aposentadorias e pensões pagos pelo Tesouro Nacional pelo sistema Pix.

Segundo o Banco Central, outras mudanças ainda serão anunciadas neste ano, visando sobretudo a melhora da segurança do sistema e o aprimoramento das funções.

Fonte: Brasil De Fato com edição Contraf-CUT

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 × um =