Irresponsabilidade de associação recém-criada demostra falta de conhecimento sobre estatuto da Cabesp, além da falta de consideração com associados

A Assembleia Geral Ordinária (AGO) de 2023 da Cabesp, entidade de assistência à saúde criada pelos funcionários do Banespa, prevista para ocorrer na manhã desta terça (28), foi cancelada por uma manobra irresponsável de associação recém-criada.

Denominada Ajunceb, a entidade obteve na Justiça uma liminar para o cancelamento da AGO, alegando que a assembleia, que é presencial, deveria ser realizada de modo virtual ou de modo híbrido (presencial e virtual). “Acontece que o estatuto da Cabesp não permite que a assembleia aconteça de forma virtual. Isso mostra a tremenda falta de conhecimento sobre as regras da entidade”, explicou Rita Berlofa, funcionária do Santander e secretária de Relações Internacionais da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).

Mas a irresponsabilidade da Ajunceb não se resume apenas à falta de conhecimento sobre o estatuto da entidade que alega defender. A associação obteve a liminar no dia 24 de março, ou seja, quatro dias antes da assembleia. “Essa foi uma manobra que mostra o grande desrespeito com os associados da Cabesp. Muitos idosos, alguns com problemas de saúde, vieram de longe, de outras cidades e até de outros estados. Temos casos de pessoas que viajaram a noite inteira, pegaram estrada, correndo risco de acidentes. Absurda e lamentável essa atitude”, completou Rita Berlofa. “Quem irá pagar os custos do translado dos associados e, ainda, os custos da própria Cabesp que, obviamente, teve gastos com a preparação da assembleia”, completou.

Ainda não há determinação de uma data para a realização da AGO. A orientação é para que os associados aguardem informações dos sindicatos e das associações que os representam, Afubesp, Afabesp e Abesprev.

“Desde o início da privatização que entregou o Banespa ao Santander, foram os sindicatos e a Afubesp que lutaram bravamente pela manutenção da Cabesp e do Banesprev. Essas pessoas que impediram o acontecimento da AGO nesta terça e se dizem representantes dos banespianos nunca estiveram nesta luta”, observou Rita Berlofa, se referindo ao grupo que criou a Ajunceb, entidade que obteve a liminar pelo cancelamento da assembleia.

Fonte: Contraf CUT

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − três =